quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Depoimento da Leitora

OI Pessoal, Tudo bem? Estou escrevendo para contar uma novidade. Me revelei para algumas amigas minhas que liam o blog mas que nao sabiam que era eu quem escrevia. Algumas acharam legal eu ter me revelado outras não. MAAAAAAS a vida é assim. O lado bom disso tudo é que conversando com uma amiga minha, a (hummmmmmm, como eu vou chamá-la) a Nini??? rs (ela vai me matar..rs) ela sentiu confiança para me contar coisas dela. Sugeri que escrevesse pro nosso blog. E adivinha? Ela fez um livro...rs Mentira, Ela fez um depoimento suuuuuuuper legal e que eu acho que tem a ver com muitas mulheres aqui.

Espero que gostem e comentem!!!
Beijos da Madá

As mulheres que assustam os homens

A história é a seguinte: Tenho 20 anos e nunca namorei. Por quê? Bom, acho que hoje, tendo uma conversa informal com a Madá, eu acabei descobrindo “o”(ou um dos) motivo(s). Preciso dizer também que eu não sou uma mulher horrorosa (risos) gosto de me cuidar, de me vestir bem dentro do meu padrão de vida e amo futilidades que envolvam beleza e moda.

Então, quando eu tinha 14 anos eu conheci o traste (apelido super carinhoso) que mudou a minha vida. Me lembro desse dia perfeitamente, era Natal e eu estava na cidade dele (que é a mesma do meus pais) em um churrasco na casa de uma amiga em comum. Ele pediu pra me conhecer, eu não dei idéia mas ele acabou conseguindo o número do meu telefone, começou a me ligar e a gente foi se “conhecendo”. Eu o enrolei bastante, sempre que ia pra cidade dele nos encontrávamos, mas acabamos ficando só três anos mais tarde (2007) . Aí no começo tudo era muito lindo, ligações quase diárias até que isso me irritou. Pulei fora. Mas sempre sabendo que quando eu o quisesse ele estaria ali. – A inocente aqui achava que ele era um santo e que realmente gostava de mim, porque eu acredito que quando se fala que ama, é porque ama-se de verdade, mas...-

Carnaval de 2008. Acabou rolando e eu fiquei com ele novamente, mas descobri uma “traição” e eu fiquei um ano sem dar muita idéia pra ele. Mas sempre dormindo e acordando com o pensamento nele (pior sensação da vida) e ele sempre me ligando tentando me fazer mudar de idéia. Passagem de ano para 2009 rolou de novo e dái fomos nos enrolando até eu decidir em Março deste ano, que era hora de colocar um ponto final. Sendo que nesse intervalo de tempo ele conheceu meus pais, avós, família toda e sempre frequentava as nossas reuniões regadas a muito álcool (comentário desnecessário, risos 2). Terminei com ele lindamente por uma sms! No Natal de 2009 ele havia me dito que “não sabia se queria namorar, que ele não nasceu pra ser preso”, mas não esperou um mês após a minha total liberação (já que ele sempre aprontava nas minhas costas) para começar a namorar uma garotinha de 17 anos (esqueci de contar que ele tem 30 :O) e parece que eles estão noivos, porque GRAÇAS Á DEUS a vida dele não me interessa mais.

De março até julho foram longos meses, eu sempre ficava o espiando através das redes sociais e não tinha ficado com nenhum cara (esqueci de contar também que eu nunca fui muiiitoo piriguete! haha), até que eu conheci o homem que mudou a minha vida. Mudou a minha vida por quê? Porque apesar dos nossos poucos encontros ele me ensinou muita coisa e com ele, eu consegui tirar o traste da minha cabeça e abrir os olhos para o que realmente vale a pena. Nos conhecemos no Festival de Inverno da minha cidade, no momento que eu já estava cansada de ficar no salto e já estava querendo ir embora. Ai a gente conversou muito, ele é só 5 anos mais velho do que eu, estava ali a trabalho (nada de trrbalho chique, viu gente? rs), e tem uma filha de 04 anos que, mesmo sem conhecer, eu sou encantada por ela! Aí, e como ele é lindo, nunca vou esquecer do “meu” parzinho de olhos verdes... Foram quatro encontros maravilhosos, mas não deu certo. Eu já mandei mensagem e não obtive retorno. Ligar eu não tenho coragem, tenho medo de parecer eu estou correndo atrás (e ele sabe disso).

Agora que entra a parte da conversa com a Madá, contando essa história pra ela, eu descobri que eu sou do tipo de mulher que assusta os homens. Já vimos aqui no blog que homens gostam de mulheres poderosas, não é? Mas até quando? Acho que a minha autoconfiança (que estava na frente de muita insegurança) o afastou. Primeiro, eu estudo jornalismo e ele só tem o ensino médio. Segundo, eu dirijo, meu pai não regula o carro e quando a gente ia sair eu sempre o buscava no hotel e depois levava de volta. Terceiro, como toda mulher que gosta de sentir bonita, eu caprichava no visual pra sair com ele. Hoje, eu descobri que eu passei pra ele uma imagem de uma garota fútil, preocupada com a aparência, que vive no salão quase toda semana, que depende do dinheiro dos pais pra tudo e que anda de carro pra cima e pra baixo (e ainda por cima, jornalista!). E quando eu fui contar isso para um amigo hoje, ele virou pra mim e disse: Querida, mas é isso mesmo que você é! Aí eu brava: Quando eu puder conversar sério com você, “cê” me avisa tá? Aí ele: Mas é verdade, e é mandona ainda por cima!

E agora gente? Será que só por gostar desse lado fútil da vida, eu nunca vou conseguir encontrar alguém que enxergue um coração por trás de um vestidinho curto muita maquiagem? (risos 3). Então eu só poderei me relacionar com jornalistas ricos e famosos? (adoraria, kkk). Não é porque ele dá duro o dia todo embaixo de um sol quente numa metalúrgica, que não poderíamos dar certo. Ele é um cara inteligente, gosta de ler, assistir filmes e sabe conversar sobre tudo... Sinto saudades. (Preciso contar também que depois dele eu beijei um cara que tem uma pegada mas, hahaha, deixa pra lá!) Gostaria de saber a opnião de vocês.

A vida segue e o que for pra ser, vigora!

Beiijocas. : )

6 comentários:

Alê disse...

Você pediu opinião e eu vou dar. Eu realmente acho você bem despreparada pra ter um relacionamento sério, principalmente levando em conta as observações entre parentesis que você fez durante o texto todo. Você falou da canalhice do "traste", mas não conseguiu enxergar o seu despreparo, a sua imaturidade. Querida, acorda pra vida, cresce, depois vai exigir um homem de verdade. Enquanto você for assim, não vai conseguir muita coisa boa não. De coração.

Anônimo disse...

Tb acho q vc ta um pouco desesperada p arrumar um relacionamento e por experiencia propria despero so leva agente achar coisas q n valem mt a pena. Qd tiver q ser será, e vai acontecer qd vc menos esperar e será muiiiiiiiiito bom. Acho q tds nos mulheres tem o nosso lado futil e outra se ele gostar msm d vc ele vai t aceitar do jeito q vc é. E uma coisa q meu namorado sempre me diz "não é pq um fez c vc todos tb vão fazer".
Bjsss Heloísa

Ludimila disse...

Como vc mesma disse, o que for pra ser Vigora!!!
As vezes passamos uma "imagem" pro outro que vai muito além do que realmente somos, e por experiência própria...provar o contrário leva muito tempo...talvez vc nunca prove...(Afinal, isso é importante).

Acredito que seja só um caso passageiro...já vc esquece , como tudo nessa vida..o que vale é o que foi vivido...!!!

Anônimo disse...

O fato disso acontecer, reflete um pouco minha [ex] namorada. mas tem uma diferença, ela sofreu pra caramba com o ex só que isso gerou tanta insegurança que me irrita muito. Eu acho que se vc achar um cara que se equipara até com seu nível de capricho, não que ele seja futil, mas que ele admite que admira o como vc se produz, vai ser sim um belo de um casal. Abç Hiro

poison disse...

Um sentido de indepêndencia não pode ser confundido como futilidade. Toda mulher deve se cuidar e gostar de si mesma, e isso do meu ponto de vista cativa um homem.
Seu amigo está certo.
O negócio é relaxar que uma hora acontece.

fiona_ogra disse...

Olá, vou deixa minha opinião tbm...acredito que se vc é feliz assim "futil", o que nao é, pois pra mim pessoa futil é quem não tem papo a nao ser coisinhas de mulher, o que nao ocorre com vc, visto que vc é uma jornalista, papo é o que nao vai faltar.
Qdo a procurar um relacionamento serio, não percebi pelo que vc relatou que seja exatamente isso que vc queira...talvez vc soh queria alguem que realmente valha a pena...

Bjinhos
Lah